quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

O grande pode estar no pequeno


Sibélia Zanon


Às vezes, no meio do gramado, nasce uma miniflor. Uma margarida em tons amarelos com minipistilos. Seu pólen atrai pequenas abelhas e insetos. É como se ela tivesse sido esculpida com o mesmo apreço e a mesma precisão dispensada às maiores obras da natureza. Minuciosamente.
Ao olhar de perto, quem ousaria dizer que uma flor grande tem valor diferente?
Se pensarmos sobre as atividades desenvolvidas pelas pessoas, sejam trabalhos pequenos ou grandes, o que é grandioso?
Quando um trabalho é cuidado do início ao fim e entregue de maneira limpa, quando os prazos são cumpridos, quando o que é prometido é realizado, quando o capricho aparece no acabamento, quando o atendimento é cuidadoso e gentil, quando não há oportunismo, mas há oportunidade de florescer… transparece algo de grande!

Cada pequena ação pode estar impregnada de grandiosidade, quando guiada por um desejo do bem.




fotos: Sibélia Zanon

Nenhum comentário:

Postar um comentário